terça-feira, 1 de março de 2011

Corrente do bem

A pessoa que aprende patchwork normalmente fica tão empolgada que não "cabe em si" e começa a passar adiante o seu conhecimento, para a primeira pessoa que mostrar interesse.
Por sua vez, essa pessoa também se empolga e o pouco que aprende também quer dividir com outros.
E isso começa a se transformar numa corrente.
A satisfação de ter realizado um trabalho que até então considerava difícil é tão gratificante que leva a pessoa a fazer trabalhos para sua casa, presentes para familiares e amigos, com orgulho de dizer: " Fui eu que fiz ! "
Assim como a corrente tem seus elos interligados, o patchwork com suas técnicas proporciona relações de trocas intensas e permanentes.
Nesta troca, além do patchwork, aprendemos lições de amizade, respeito, confiança e solidariedade.
Vamos manter esta corrente!!!

Bjos .





Um comentário:

Márcia C. disse...

Concordo plenamente. Varias pessoas para quem falei que faço patchwork mostraram interesse em aprender,e foram adiante fazendo trabalhos maravilhosos.


Bjos.

Márcia C.